quinta-feira, 25 de agosto de 2011

A nova dieta francesa

(imagem do google)


Uma das coisas ótimas de se ter um blog são os amigos especiais que se faz no mundo virtual e o quanto eles têm prazer em contribuir com o serviço que você presta. Hoje a contribuição vem, novamente, da minha amiga Wilma Didou, do blog Mulher de Peito (http://cancerdemamamulherdepeito.blogspot.com).
Ela me enviou por e-mail o texto que reproduzo abaixo e que tem certa afinidade com minha postagem anterior O que há de novo, mas nem tanto...

O título é Dieta Francesa e tem tudo a ver com seu sobrenome francês, ou seja, há propósito e sincronicidade em tudo, concordam?
Voilà!
O Dr. Will Clower, médico neurofisiologista (há mais informações para ele no google, grifo meu), desenvolveu, durante sua estada de dois anos no Institute of Cognitive Science, em Lyon, na França, um plano de 10 etapas para nunca mais fazer dieta e, ainda assim, com saúde, como os franceses. "Descobri que os franceses violam todas as regras alimentares que estipulamos para nós". E, apesar de seus cremes, queijos, manteigas e pães, a taxa de obesidade na França é de apenas 11,3% da população, segundo pesquisa realizada em 2005 pela Internacional Obesity Task Force. O programa de emagrecimento saudável é baseado em quatro grandes princípios básicos: comer alimentos de verdade, aprender a comer, reduzir a quantidade de comida e ser ativo, sem necessariamente se exercitar. "Em uma volta pelo supermercado fiquei impressionado com os laticínios - fileiras e fileiras de queijos, uma geladeira inteira só para iogurtes e queijos frescos...Onde estavam os produtos light?!" Segundo o médico, estamos inundados de alimentos artificiais - açúcares sintéticos, gorduras sintéticas e produtos alimentícios artificiais. Falta-nos reaprender o que é comida de verdade, já que é a ingestão dela que proporciona ao corpo a nutrição na forma de que ele necessita. Clower afirma que em vez de estimular a ingestão de novas substâncias químicas para enganar o organismo, o programa mostra porque alimentos de verdade funcionam em favor do corpo. "Temos que reaprender o que é comida de verdade. Alimentos de verdade são os produtos naturais, que podem ser encontrados em um texto de biologia e que, normalmente, fazem parte da cadeia alimentar. "Refrigerantes não dão em árvore, margarina é uma invenção, os corantes, conservantes e estabilizantes que aumentam a vida do produto não foram feitos para o nosso corpo", defende. Em sua observação dos costumes alimentares franceses, o médico descobriu que os franceses não comem alimentos processados, não evitam gorduras, chocolates e nem carboidratos, não tomam suplementos alimentares, não se abstêm do vinho no almoço e no jantar e não comem com pressa. Ao adotar os hábitos franceses, ele e a mulher emagreceram onze e cinco quilos, respectivamente. Entre outras dicas, Clower prescreve uma limpa na despensa e na geladeira, com o auxílio de uma lista do que se deve ter em casa; fala sobre os benefícios do vinho, com moderação, é claro; da importância de se passar mais tempo à mesa, usufruindo do sabor da comida, e de como isso auxilia a diminuir o tamanho das porções, e da necessidade de se manter ativo. Os resultados, garante ele, surgem em seguida.

PLANO DE 10 ETAPAS PARA NUNCA MAIS FAZER DIETA

1 - Comer devagar. Comer muito rápido faz comer mais. O estômago demora cerca de 20 minutos para mandar um sinal para o cérebro. Comendo devagar, o cérebro tem tempo de receber a mensagem de que seu corpo está satisfeito.

2 - Garfadas menores. O paladar está na superfície da língua. Se a sua boca está cheia de comida, você nem sente o gosto.

3 - Concentre-se na comida. Comer em frente à TV ou no carro faz o momento se tornar irrelevante. A falta de atenção faz com que se coma demais.

4 - Apoie o garfo no prato. Se ainda tem comida na sua boca, coloque o garfo no prato. Não o encha novamente até que tenha engolido.

5 - Sirva a comida em pratos pequenos. Isso resolve dois problemas de uma só vez: o de lavar a louça e o fato de você comer com os olhos (o que já provoca saciedade, grifo meu).

6 - Comida sem gordura engorda. Comidas sem gordura não satisfazem e contêm mais açúcares.
7 - Se não for comida, não coma. Nosso corpo sabe o que é comida de verdade: carnes, frutas, verduras. Invenções como coca-cola causam problemas de saúde e de sobrepeso.

8 - Coma em etapas. Coma a salada primeiro. Isso ajuda a ganhar tempo à mesa e previne que você coma rapidamente e em grande quantidade.

9 - Gordura é necessária na dieta. Seu corpo e cérebro necessitam de gordura para serem saudáveis. Você come uma quantidade normal de gordura quando come alimentos de verdade, como manteiga, azeite, ovos, castanhas e queijos.

10 - Alta qualidade da comida leva a comer menos quantidade.

ALIMENTOS QUE SE DEVE TER SEMPRE EM CASA:

Peixes (salmão, sardinha, atum)

Grãos (granola, aveia, arroz)

Hortaliças(feijões, cebola, batata, abóbora, tomate)

Óleos e vinagres (azeite de oliva, óleo 100% vegetal, vinagre)

Produtos de padaria (farinha, ervas, temperos, açúcar mascavo)

Lanches(frutas desidratadas, biscoitos não-hidrogenados, nozes, azeitona)

Condimentos (mostarda, maionese de verdade, pimenta, sal)

Lacticínios (manteiga, queijo, leite, iogurte)

Bebidas (café, cerveja, suco de fruta, chá, água, vinho)

Ovos


Há uma postagem de alguns meses atrás em que abordo a dieta do mediterrâneo, que também tem afinidade com esta. Como se pode observar e concluir, há aí uma nova tendência surgindo em matéria de alimentação, que retoma os alimentos DE VERDADE. Muito bom.

Bon appétit! Santé!

8 comentários:

Bloguinho da Zizi disse...

ANGELA
É mudar pra emagrecer.
Tão simples!!!
Mas até pra quem come na rua a coisa pode funcionar e muito bem.
Basta ter consciência e seguir os passos.
Vamos repassar pros e-mails e quem sabe o povo muda os hábitos.

Marina da Silva disse...

Ângela,
Maravilhoso! Parabéns a você e Wilma. Abç. Marina

Felipe Mota disse...

Oi Angela, obrigado pelo apoio de sempre.

Eu sempre como devagar, devido a perda da saliva.

A alimentação é mesmo algo fascinante. Deus já deixou tudo pra gente. Pena que as pessoas comem tanta porcaria.

Um abração

Regina Rozenbaum disse...

Ai ai...vou pular de comentar. É que cometo tantos erros...e talvez por isso, tb, tenha recebido de presente (de grego!)esse sobrepeso no qual me instalei há um ano...aff...NINGUÉM MERECE!!!
Beijuuss, Angelinha, n.a.

Cristina disse...

Bem melhor assim hein? Gostei das dicas. Desde que estou com refluxo tive que aprender a comer..rs..devagar e bem menos que eu comia. Os pratos menores também ajudam. Ótimas dicas minha amiga! Bom fim de semana para você! Bjsss

Carla Fernanda disse...

Belas dicas de comida de verdade em qualquer idade.
Já uso bastante dessas dicas, só peco em comer em frente a TV e algumas coisinhas....mas ainda chego lá amiga.
Beijos,
Carla

Guma Kimbanda disse...

Querida amiga ANGELa!

uma das coisas que me faz emagrecer saudavelmente é comer em companhia. conversando e comendo pausadamente. chego a comer metade daquilo que comia sem abdicar de alimentos que me dão prazer comer.
me baseio essencialmente naquilo que é a chamada dieta mediterrânica.
mas começo sempre pelas saladas, defendendo o estômago e deixando espaço para uma peça de fruta.
e não dispenso uma caminhada de uns três quartos de hora no fim do dia.
dos 65kg passei para os 59kg sem esforço e com o grande prazer em comer (em companhia), sozinho não dá gozo. por vezes tem de ser, mas aí é cumprir com a necessidade de o fazer.

beijo e kandandos meus para toda a família... inté amiga!

Carla Fernanda disse...

Agora só penso em seguir esta sua dieta francesa Ângela!!
Beijos e boa noite querida!
Carla