segunda-feira, 25 de abril de 2011

Tempos...

(imagem da internet)


Há um tempo de plantar e um tempo de colher... Há um tempo de compartilhar e um tempo de se recolher... Há um tempo de gestar e um tempo de dar à luz...

Um tempo de recolhimento pode ser induzido por um período de turbulência, ou um período de calma. Foi um momento de serenidade que desacelerou minha presença por aqui. Fiquei muitos dias sem postar, usufruindo a alegria de estar com os meus, revendo coisas, buscando novas respostas para velhas questões, vivendo prosaicamente o prazer de estar juntos, conversando, fazendo silêncios, preparando refeições a seis mãos - meu marido, meu filho e eu -, vendo filmes antigos, lendos novos livros, rindo a propósito de tudo e nada, explorando novas possibilidades.

Acho muito saudável me dar esse tempo, sem culpa. Tenho um compromisso com meus amigos, seguidores e leitores e, lá na página das estatísticas do blog, vejo que eles estão sempre vindo por aqui, buscar alguma informação. Este espaço é de compartilhamento e, portanto, presta serviço. Já temos muito contéudo publicado e talvez este recesso sirva também a todos para revisitar postagens mais antigas, rever temas específicos, buscar 'aquela' informação que passou batida numa primeira leitura.

Foi um tempo que já passou e me realimentou afetiva e emocionalmente para continuar mantendo este diálogo prazeroso com vocês, meus amigos.

Cheguei a uma idade - 63 aninhos no mês que vem! - em que cada minuto se torna precioso e significativo. Já vivi, suponho - a partir da expectativa de vida no Brasil hoje -, três quartos de minha vida, alguns poucos como sobrevivente de uma doença que inspira cuidados constantes. Esse momento vivido em recesso foi precioso, posso garantir. Estou de volta. Feliz por ter tido a inspiração de usar o meu tempo de tal modo que o meu ser amoroso venha a se dividir equilibradamente entre todos os meus afetos.

A cozinha está aberta de novo. Vamos juntos fazer a alquimia entre alimentação e saúde. Beijos carinhosos.

7 comentários:

Bloguinho da Zizi disse...

Angela
A primeira "obrigação" temos com a família e claro conosco.
Quando tudo é feito com Amor então é melhor, porque não é obrigação, é satisfação, é alegria, é comunhão.
Não sabemos o qto nos resta de tempo, então temos que apreciá-los, sentindo o gosto de cada segundo.
Os amigos, se forem amigos mesmo, daqueles que sentem o que sentimos, vão nos aplaudir, de pé.
Eu tô aqui ó, de pé, batendo palmas pra vc.
Gratidão

Carla Fernanda disse...

Ãngela querida amiga!
A gente precisa de tempo mesmo. E vc está nova amiga. Será que faz aniversário no mesmo dia que eu, dia 20 de maio?
Beijos,
Carla

Regina Rozenbaum disse...

Nem careço de dizer nada, né? Estarei sempre aguardando o seu tempo!
Beijuuss, Angelinha amada, n.a.

Drica disse...

OLÁ ANGELA!!!!!!!
ESSA CANÇÃO É LINDA!
REALMENTE PRECISAMOS TIRAR
UM TEMPO PARA OS FAMILIARES E
PRA NÓS MESMAS.
UM FORTE ABRAÇO QUE DEUS TE ABENÇÕE.
BJS.

Kimbanda disse...

ANGELa, estimada amiga.

Como te compreendo!
Por uma ou outra razão, de vez em quando vejo-me confrontado com a mesma situação.
Por vezes a saúde, outras olhando dentro e claro por oportunidades de estar passando uns dias com as filhotas, enfim, faço uma pausa.
Esse tempo foi o que te trouxe de volta, renovada.
Bom para ti a para os teus, bom para nós também.
Os amigos fora dos blogs, também não se vêem (infelizmente), como gostariam. A vida é assim e quando é por valores como os que apontas-te, mais uma razão para esse recolhimento sadio e generoso.
É gratificante ter o núcleo famíliar em equipa partilhando. E no que diz respeito às refeições, é um gosto enorme fazê-lo em colaboração e depois degustar juntos.

Sei que aqui venho ao encontro de companhia amiga e pelo aprendizado, mas da parte do aprendizado não me tenho portado muito bem. Comendo saudavelmente. Não tenho emenda. Mas prometo que continuo a tentar, abdicando de alguns maus vícios.

Para minha querida amiga e família um beijo e kandandos

Cristina disse...

Ângela
Que bom vc estar de volta. Esses silêncios nos fazem bem, é bom poder parar, curtir a família, repensar a vida. Você é muito sábia! Boa semana! Bjssssssssss

José Luiz Foureaux de Souza Júnior disse...

Oba!!! Cozinha aberta de novo: cheiros e cores, sabores e texturas. Tudo regado a conhecimento preciso, generosidade e alegria.
Angel Face, você é demais!
beijinho
;-)