domingo, 26 de junho de 2011

Yacon: a batata que faz a alegria dos diabéticos

(imagem da internet)


Meu sobrinho João, tão lindo, 27 aninhos, descobriu que tem diabetes insulino-dependente. Quase entra em depressão, coitadinho! Mas é um menino guerreiro, deixou passar o susto e resolveu encarar o problema de frente. Lembro-me dele pequenininho, com uma carinha redonda, cabelo bem lourinho e olhos enormes, que me encaravam timida e fixamente, como se adivinhasse que no coração daquela tia encontraria um cantinho confortável, cheio de amor.

Pensando nele - encontramo-nos há uma semana no aniversário de meu cunhado -, e em tanta gente que luta com o diabetes e sofre por ter de se privar de alimentos saborosos, mas proibidos, pensei em postar para essas pessoas.

Todo mundo adora batata, não? Tão cheia de amido... desaconselhada para diabéticos... No entanto, há luz no final do túnel. Reproduzo aqui parte de uma matéria publicada na revista vidanatural & equilíbrio, da editora Escala, número 42, página 26.

AMIGA DO DIABÉTICO

A batata yacon (Smallanthus sonchifolius), também conhecida como polínia, é um tipo bem diferente do que estamos acostumados a consumir, pois lembra mais uma pera e pode ser consumida crua.

O grande segredo deste tubérculo está em sua composição diferenciada. Ela é fonte de inulina, um tipo de fruto-oligossacarídeo (FOS), formado por unidades de frutose. "A substância possui discreta capacidade adoçante e é pobre em calorias, devido à baixa capacidade de ser absorvida", esclarece a vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrição (Asbran), a nutricionista clínica Virginia Barroso Nascimento.

Por ser fonte de FOS, a yacon também atua como prebiótico, melhorando o funcionamento intestinal. "Os FOS agem indiretamente em vários outros aspectos orgânicos, auxiliando no controle do colesterol produzido pelo fígado, estimulando o sistema imunológico, aumentando a absorção de minerais e a produção de vitaminas do complexo B, vitamina K e biotina (coenzima essencial encontrada no fígado, nota minha)", explica Fernanda Machado Soares, nutricionista clínica do Rio de Janeiro.

Assim como o amido resistente da banana-verde, a inulina não é digerida e consegue chegar praticamente íntegra no intestino grosso. "Desta forma, ela não provoca aumento da glicemia e nem da taxa de insulina no sangue, sendo, consequentemente, indicada para os diabéticos", conclui Fernanda. Outros alimentos fontes de inulina são: alho, cebola, chicória, alcachofra e banana.

Características da yacon: é consumida crua, ao contrário dos outros tipos, que são apresentadas cozidas, assadas ou fritas. Mas pode, também, fazer parte de preparações. É proveniente dos Andes, sendo cultivada na Colômbia e Venezuela.




Tem gente pesquisando o uso da batata yacon na prevenção do câncer de intestino. Procure no google pelas palavras-chave.

9 comentários:

Regina Rozenbaum disse...

É Angelinha...tia amorosa faz pesquisa assim. Fase de negação, aceitação ou adaptação que João se encontra? Pq convenhamos...há que se ter muita garra pra conviver com essa doença crônica. Força pra ele e pra todos que já convivem.
Chegando de Santa in "Corpus Obesus" rsrs
Beijuuss, amada, n.a.

Carla Fernanda disse...

Sensacional Ângela.
E coragem para enfrentar a vida como ela é. Vitória e sucesso. Fé!
Saúde para todos nós@
Beijos e boa semana!
carla

Marcia Leandro disse...

Fazendo de uma notícia ruim motivo para construir boas novas!! Parabéns! Voltei a teu blog hoje e adorei o que li.
Feliz com tuas visitas ao meu cantinho tão abandonado nos últimos tempos.
Beijos e, mais uma vez, obrigada pelas visitas.

Carla Fernanda disse...

Querida Ângela boa semana de paz, saúde e amor.
Beijos
;D

Cancer de Mama Mulher de Peito disse...

Eu comprava Yacon para minha mãe, aquela florzinha que você conheceu, na Praça a Liberdade em SP.
Tem um sabor que lembra a pera.
tem um site muito bom, onde a florzinha em questão deu uma entrevista o nome é www.diabetesnoscuidamos.com.br
é muito bom, tem depoimentos, dicas, relatos, passe para seu sobrinho, é bem interessante.
Força a ele, a diabetes e ruim, mas tem coisa pior, e melhor também.
Bjs.
Wilma
www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com

Marina da Silva disse...

Oi Ângela, nem sei se o coments vai entrar, mas é pra dizer que eu faço uso desta batata do diabético, é assim que a gente procura nos sacolões. È deliciosa geladinha e picadinha. Só acho cara. Eu vivo controlando glicose desde o tratamento do câncer e descobri a batata num consultório médico e aprovei! Bju. Marina.

Luís Coelho disse...

Desejo as melhoras do João.
Existem muitos casos de gente nova e com esse tipo de problemas.
Encarar o problema de frente e fazer os possiveis para viver o melhor que se possa. Existem doenças ainda mais graves e se olharmos as pessoas aprenderam a reagir e a ultrapassar.

Carla Fernanda disse...

Querida Ângela boa noite!!
Beijos,
Carla
:D

Drica disse...

Oiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!
TEM UM SELINHO PRA VOCÊ!
BJS.