quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Rapidinhas da cozinha: os benefícios da aveia

(imagem do google)
Quando eu era pequena, não havia esta diversidade de produtos industrializados, por sinal, cheios de aditivos químicos. Lembro-me de minha mãe preparando tudo muito fresco, muito saudável, muito natural para nós, minha irmã e eu. Um desses preparos deve ter calado fundo na minha alma por alguma razão, algum ganho adicional, talvez amor, carinho ou mesmo o saudoso sabor da infância. O fato é que até hoje adoro pegar duas bananas prata não muito maduras, amassá-las bem com um garfo e polvilhar aveia em flocos grandes, misturar e comer devagarinho, saboreando cada garfada com imenso deleite.
Já conheço bem os benefícios deste cereal, tão ligado à criançada e aos idosos por causa dos mingaus. Recentemente - este mês - saiu uma matéria curtinha, muito boa, que reproduzo para vocês.
O Poder da Aveia
Poucos alimentos são tão reconfortantes quanto um mingau de aveia quentinho. Não só reconforta, como também faz bem à saúde. A aveia contém betaglucana, um tipo especial de fibra com propriedades que reforçam a imunidade, estabilizam a glicemia e baixam os níveis sanguíneos de colesterol. As avenantramidas, antioxidantes encontrados apenas na aveia, destroem os radicais livres. Também ajudam a evitar a aterosclerose (o 'endurecimento das artérias').
Combinadas, essas duas propriedades ajudam a fortalecer a saúde do coração. Além disso, a aveia é boa fonte de selênio, um poderoso antioxidante que repara danos causados ao DNA. O selênio também está relacionado à redução do risco de câncer, sobretudo do câncer de cólon.
Finalmente, alguns estudos mostram que as avenantramidas reduzem coceiras e inflamações quando a aveia é aplicada na pele.
(Fonte: A cura no armário da cozinha)

Tudo de bom, não? Vamos aproveitar. Beijos.

2 comentários:

Sonia disse...

Lembro também de comer duas bananas esmagadinhas, com aveia e mel, na minha infância. Repeti com meus filhos na infância deles, hoje em dia as barrinhas de cerela tentam substituir estes hábitos, na minha opinião, perdem longe em sabor e em carinho. Posso copiar e postar no meu blog com a devida citação do teu blog?

Regina Rozenbaum disse...

Acho que essa receita é de cada uma e de todas nós...aff Angelinha, que nesses tempos das Grandes Festas (e reunião da família)os pratos feitos são sempre lembranças vivas de minha mãe. Aí vem você, assim, sem mais nem menos e revive mais uma...guenta coração!!!
Beijuuss n.a.