sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Fim de semana

(imagem da internet)
A dieta preventiva ao câncer de mama do Dr. Bob Arnot, que já mencionei em postagem anterior, é sensacional e tão rica de possibilidades que, certamente, precisarei de mais de uma postagem para repassá-la a quem se interesse, com o maior detalhamento possível. Entretanto, não quero falar sobre isso agora. Justifico: estou tão feliz com as notícias que recebi ontem e hoje, logo pela manhã, que resolvi compartilhar esta celebração da alegria com vocês, meus amigos.

No final da tarde de ontem soube, através de publicação no blog dela, que uma amiga recente, mas não menos querida, vai finalmente enfrentar uma cirurgia para a remoção de um tumor de mama no início de outubro. Quem já passou pela experiência, sabe muito bem o nível de ansiedade porque passa uma pessoa que já enfrentou um tratamento agressivo, perdeu o cabelo - moldura do rosto -, passou pela angústia de aguardar um diagnóstico, sentiu-se só em muitas circunstâncias e ainda vai enfrentar a invasão de uma parte de seu corpo - tão importante para nós, mulheres -, sem sequer imaginar o que virá depois, e como virá... Porém, confesso que fiquei satisfeita com a notícia: ela vai, finalmente, se livrar de um tecido estranho que não lhe pertence e o que vem em seguida, a despeito do longo processo de tratamento e cura, é uma sensação de liberdade e alívio. A partir daí, começa uma nova etapa, difícil ainda, mas positiva, porque tudo o que vai ser feito será para a superação do acidente de percurso. E isso é muito bom.

Hoje, pela manhã, bem cedinho, outra amiga muito querida me ligou com uma notícia que garantiu o alto astral do dia: o resultado de sua biópsia 'tira-teima' - a anterior fora inconclusiva - deu negativo para neoplasia maligna. O mais engraçado é que ela me ligou da rua, sentadinha na calçada, chorando de emoção, segundo ela 'como se fosse uma adolescente que passou no vestibular'. O papel do laboratório trazia informações sobre uma série de encrencas nessa mesma mama e ela, ainda assim, não cabia em si de contente, porque tanto a preservação de seu corpo, como sua garantia de vida também estavam ali, descritas definitivamente. Catarse pouca é bobagem. Fiquei engasgada e meio boba de tanta emoção.

Para completar meu dia perfeito, hoje é dia de cantar. Uma vez por mês, sempre às sextas, reuno-me com duas outras amigas, para um vinho tinto e muita cantoria. A gente liga um videokê e põe a boca no mundo por umas duas horas, rindo, conversando sobre a vida e coisa nenhuma e, assim, vamos nos libertando dos inevitáveis 'lixos' acumulados na alma. Diz o dito popular que 'quem canta seus males espanta'. E celebrar a vida sempre vale muito a pena!

Que dia! Bom fim de semana para vocês!

3 comentários:

Mulher de Peito disse...

Angela, que benção as suas palavras, e que magia é essa, acabo de ver um post meu(nosso), no blog da Marina Silva, querida e atuante.
http://aatrocha.blogspot.com/
Passe por lá.
Replicando notícias e informações para o bem.
Comentei com a Marina sobre o seu Blog, e como é importante, replicar velhas/novas matérias, tem sempre alguém passando pela primeira vez.
E parodiando a minha religião, a maior caridade que podemos fazer pelos Blog´s é a sua própria divulgação”.
Emmanuel e André Luiz que me perdoem.

Beijos Felizes.

Wilma

Regina Rozenbaum disse...

Ângela, iluminada, amada!
Que lindeza...emoção pouca é bobagem ao ler suas palavras. Pode ouví-las e transcrever com essa leveza sua de ser! OBRIAGADA minha querida por toda a partilha desde o começo...por suas orações...por sua crença, fé e força...por nossos caminhos estarem, finalmente, mais que ligados...conectados.
Beijuuss alegria n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Angela Fonseca disse...

Você tinha alguma dúvida? Esses caminhos se cruzam há algumas vidas... É assim com todo mundo de quem me aproximo mais, interessante! Tenho aquela sensação de dejà vu com as pessoas importantes para mim. Com você não foi diferente. Temos muito o que partilhar. Que bom! Beijos de muita alegria.