terça-feira, 5 de outubro de 2010

Mudança de hábito: uma opinião médica

(imagem do google)
Juro: acredito, verdadeiramente, no aforismo que diz que 'somos o produto daquilo que comemos' e acrescentaria 'daquilo em que pensamos'. Não por acaso venho, há tantos anos, pesquisando - e usando a mim mesma & família como 'cobaias' - de um estilo mais saudável de alimentação, que ajude a prevenir doenças. Isso não impediu que eu tivesse um câncer de mama - provavelmente em razão daquilo com que alimentava minha mente e minha alma, combinado com outros fatores também presentes na gênese desta que, desconfio, não constitui uma, mas várias patologias.
Entretanto, creio que minha evolução favorável tem muito a ver com minha adesão incondicional ao tratamento e a confiança na equipe profissional que cuida de mim e, também, o modo como me alimento e as escolhas que faço.
Hoje, aguardando uma consulta para controle clínico, encontrei, na sala de espera, uma revista (ABCâncer) - eu vivo de olho em tudo que se refere ao assunto 'alimentação e saúde'! - na qual achei um artigo que agora transcrevo para vocês. Reitero que, por não ser profissional da área de saúde, nem da de nutrição, apenas uma pesquisadora interessada pelo tema, sinto que estou no caminho certo quando vejo um médico avalisando aquilo em que acredito.
Trata-se do Dr. Benedito Mauro Rossi, cirurgião oncologista do Hospital A. C. Camargo (não sei onde fica) e membro do Conselho Científico da ABCâncer. O artigo tem o mesmo título desta postagem:
Mudança de hábito
Sempre nos perguntam se já conhecemos as causas do câncer. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, algumas causas são bem definidas e o ambiente à nossa volta é o responsável pela maior parte dos casos.
O tabagismo, por exemplo, é responsável por cerca de 30% dos casos de câncer em todo o mundo, não só de pulmão, do qual é o grande vilão, mas também de garganta, boca, esôfago, bexiga, entre outros.
Outro grande agente causador de câncer é a exposição excessiva ao sol, lembrando que o câncer de pele é o mais comum no Brasil, "país tropical e bonito por natureza": um convite constante.
Mas hoje gostaria de falar sobre nossos hábitos alimentares. Existem muitas evidências que a qualidade da nossa comida tem relação direta com o risco de câncer. Um exemplo interessante é que três dos tumores mais comuns têm incidência alta e similar no mundo industrializado e desenvolvido: mama, próstata e intestino. Quando olhamos para países pobres e não desenvolvidos, suas incidências caem também juntas. Por isso, acredita-se que tenham influências ambientais comuns.
Os hábitos alimentares têm forte peso nesta diferença, pois os alimentos ricos em gorduras animais, industrializados e processados são constantemente consumidos em países ricos e grandes cidades. Claro que é bem mais fácil e rápido chegar em casa à noite, cansado, depois de um dia daqueles de trabalho e apenas colocar um alimento industrializado e processado no microondas, apertar um botão e depois de três minutos o jantar está pronto.
Acontece que isso tem um preço. Estatísticas de pesquisas realizadas no mundo todo apontam a influência da alimentação no aumento do risco de câncer. O câncer de intestino é um exemplo, pois o risco aumenta na proporção da quantidade consumida de determinados alimentos. Carnes processadas - hambúrgueres, salsichas, mortadelas, salames, presuntos, patês, etc. - consumidas diariamente elevam este risco. (Os embutidos e defumados são os mais perigosos, intervenção minha).
É muito preocupante, por exemplo, ir a uma festa de aniversário infantil e observar a grande quantidade de alimentos processados que é consumida, em especial pelas crianças. Outro vilão, as carnes vermelhas, consumidas diariamente também aumentam o risco de câncer de intestino.
Portanto, devemos lembrar que é importante consumir alimentos frescos em todas as refeições, ricos em vegetais, ou seja: frutas, legumes, verduras e cereais. Em um país como o nosso é fácil e barato fazer isso. Basta ir a uma das muitas feiras-livres existentes em nossas cidades, por exemplo, e observar a beleza e a riqueza dos diferentes formatos, cores e aromas da grande variedade de vegetais à disposição em cada época do ano.(Quanto mais cor e diversidade, melhor, nova intervenção minha) Os peixes também são uma excelente opção para fazer parte de nosso cardápio.
Se desejarmos realmente prevenir o câncer, devemos mudar nossos hábitos, principalmente os alimentares, beber com muita moderação e não fumar. Outro fato que está cada vez mais evidente é que devemos incluir a atividade física regular nas recomendações para prevenção de câncer, além, é claro, de seus conhecidos benefícios cardiovasculares.
Sabem quando esse artigo foi escrito? Em 2007. De lá para cá, pesquisadores de várias áreas do conhecimento continuam divulgando seus estudos e batendo na tecla da alimentação funcional, tanto na prevenção quanto como adjuvante no tratamento das mais diversas enfermidades.
Portanto, meus amigos, está na hora de fazer escolhas. A expectativa de vida vem aumentando e viver com qualidade e saúde é, no mínimo, fundamental!
Meu abraço.

3 comentários:

Eu Venci o Câncer de Mama disse...

Angela, minha grande amiga de luta,
Adorei esta matéria e tenha certeza de que eu já mudei minha alimentação total, primeiro que semana passada fui na avaliação plástica e advinha, não posso fazer este ano e já estava pronta para isso, tirando os 5 quilos que tenho que perder para poder sobrar pele e queimar a gordura. A alimentação ffeita errada me custou mais 6 mêses de espera para a reconstrução.
Fiquei em depressão e ainda não passou, por este motivo sumi por uns dias.
Amiga, mesmo assim eu continuo lutando constantemente.
Adorei sua postagem foi de grande ajuda.
Obrigada por você existir.
Beijo grande
Virna Soledade
http://superandocancerdemama-virna.blogspot.com

Regina Rozenbaum disse...

Amigamada, tô pagando caro essa história de maus hábitos alimentares e outros tumém...Reeducação em qualquer área né brinquedo nauuuuummmmm! E quando não dá nem prá isso? Sabe qual anda sendo minha política atual para esses que não tem jeito? Liguei o aspirador de pó e faxinei prá léguas de distância de mim e da minha vida! (o "papis" anda aprontando...crês? xaprálá)
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

José Luiz Foureaux de Souza Júnior disse...

Mais uma de suas lições de sinceridade, conhecimento e generosidade. Como faz bem ler suas palavras!
beijinho
;-)