terça-feira, 6 de abril de 2010

Rapidinhas da cozinha

Meus amigos que sabem do meu interesse por alimentação e saúde, e também do novo blog, enviam sempre contribuições valiosas, que estarei compartilhando com vocês ao longo dessa gostosa convivência.
Lukarol me mandou esta mensagem, junto com uma foto de morango silvestre - ele sempre me manda lindas fotos da natureza, porque sabe que eu adoro. A mulher dele faz parte de um grupo de estudos sobre 'comida viva' - vou falar sobre isso aqui um dia! - e ele fica antenado, porque viu, dentro de casa, a Vi ficar curada de fibromialgia com o auxílio luxuoso de bons hábitos alimentares e outras atitudes saudáveis.
Pois bem, aí vai:
O que acontece quando você acaba de beber uma lata de refrigerante
(peço desculpas pelo tom forte das colocações, mas julgo que são necessárias)

Primeiros 10 minutos
10 colheres de chá de açúcar batem no seu corpo, 100% da quantidade diária recomendada.
Você não vomita imediatamente por excesso de doce por causa
do ácido fosfórico que seu corpo produz.
20 minutos
O nível de açúcar no sangue chega ao limite, forçando um jorro de insulina.
O fígado responde transformando todo o açúcar em gordura
(porque é muito para esse momento em particular).
40 minutos
A absorção de cafeína está completa. Suas pupilas dilatam, a pressão sanguínea sobe, o fígado responde bombeando mais gordura na corrente sanguínea.
Os receptores de adenosina no cérebro são bloqueados para que você não tenha tonteira.
45 minutos
O corpo aumenta a produção de dopamina, estimulando os centros de prazer do corpo.
Fiscamente, funciona como a heroína, por isso, vicia.
50 minutos
O ácido fosfórico empurra cálcio, zinco e magnésio para o intestino grosso, acelerando o metabolismo. As altas doses de açúcar e outros adoçantes aumentam a excreção de cálcio na urina, ou seja, você está, literalmente, 'urinando seus ossos', o que leva à osteoporose.
60 minutos
As propriedades diuréticas da cafeína entram em ação e você urina.
Aí é garantido que estará pondo para fora cálcio, zinco e magnésio de que seus ossos precisariam... Conforme a 'onda' decresce, você sofrerá um choque pela falta de açúcar.
Ficarrá irritadiço.
Você já terá posto para fora tudo que havia no refrigerante, mas junto terá expulsado substâncias que farão falta ao seu organismo.
Portanto:
Pense nisso antes de beber refrigerantes.
Se não puder evitá-los, modere a ingestão!
Prefira sucos naturais.
Seu corpo agradece!
Cuidem-se, amigos. Vocês são essenciais para mim!
(desconheço a fonte, mas as informações são confiáveis, porque já ouvi mais de um profissional de saúde e nutrição discorrendo sobre isso)

5 comentários:

Regina Rozenbaum disse...

Ângela, amada!
Num sabia de nada disso naummm...que horror! Já faz muitos anos que não tomo refrigerantes, nem sei dizer como e o porquê que parei. O "engraçado" que na infância e adolescência, quando ainda tomava, só gostava de guaraná e a badalada Coca-Cola usava para vomitar quando estava mal do estômago...era e ainda é, tira e queda!
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Angela Fonseca disse...

Também gostava de guaraná, que , aliás, era a única opção quando eu era criança. Coca cola chegou depois. Há inúmeras notícias sobre a dita cuja circulando na internet, acredito que algumas sensacionalistas demais e sem qualquer fundamento. Mas a danadinha faz um mal danado mesmo, inclusive escurece e desgasta o esmalte dos dentes. Melhor evitar. Bjs

Kimbanda disse...

Ola Angela, amiga.
Agradeço seus sábios e amáveis comentários no meu blog e que já não dispenso não.
Venho por aqui e sempre aprendo algo de útil. Não sou muito bom a tratar-me bem, apesar de ter consciência do mal que faço. Vou fazendo um esforço por me portar bem, e aos poucos desde a alimentação a tudo o resto vou fazendo alguns lentos progressos. Admiro muito quem consegue regras e posturas mais consentâneas com uma vida saudável.
Recebe o kandando amigo

Angela Fonseca disse...

Querido Kimbanda, mudar não é mesmo fácil. Ainda mais quando se trata de prazer... e comida pouco saudável é sempre mais saborosa.
Mas, pequenas mudanças aos poucos fazem diferença, que não são percebidas de imediato, mas no médio e longo prazos e o corpo, morada de nossa alma, agradece. Também não abro mão de suas visitas, sempre gentis, e aguardo seus comentários com alegria. Aos pouquinhos - como os seus esforços com a saúde -, vamos criando um vínculo virtual gostoso, que, pelo menos a mim, muito enriquece. Beijos. Volte sempre.

José Luiz Foureaux de Souza Júnior disse...

"Força", seja onde for, empregada na dose necessária, jamais foi sinônimo de erro, meu bem. Logo... não tem do que se desculpar...
Como sempre, aqui, lendo e aprendendo!