segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Antidieta: comer & prazer

(imagem da internet)
Quando comecei a blogar sobre alimentação saudável, há alguns meses, refiz minha trajetória pelos caminhos da nutrição. Certa vez, li em uma revista publicada pelo Instituto Princípio Único, referência em dieta macrobiótica, o que o Prof. Tomio Kikuchi disse sobre esse sistema alimentar, criado por George Osawa e que ele introduziu no Brasil. Não me lembro agora das palavras exatas - faz tanto tempo... Mas, grosso modo, o que ele quiz dizer foi que 'dietas são para tratar problemas específicos, portanto, devem durar um tempo, até que sejam sanados, e depois volta-se à alimentação normal'. À época não digeri muito bem o que ele queria dizer. Alguns anos depois, durante um curso sobre Biodinâmica, uma abordagem um pouco rigorosa da alimentação, pelo menos no entender da minha instrutora, impressionou-me o que disse uma colega, enfermeira: "Penso que quando uma pessoa está debilitada num hospital deve comer sem muito rigor dietético. Que mal pode fazer ingerir um alimento que não seja, talvez, o mais correto, mas que a pessoa come com prazer e gosto? Acho que a recuperação também passa por aí". Mais alguns anos, em outro curso de orientação higienista, ou seja, comer bem e manter o organismo limpo, com o objetivo de prevenir doenças, minha professora falava sobre alimentação e prazer. Os pilares deste sistema, cuja meta é a reeducação alimentar, são: o que comer, quanto, quando e como. E ela repetia a todo momento a palavra compensar, querendo dizer que, mesmo que se coma de maneira errada num dia, para satisfazer um desejo, pode-se limpar o organismo no dia seguinte, tomando bastante água, sucos de vegetais e ingerindo frutas, para facilitar o trabalho de eliminação dos intestinos e mandar embora as toxinas.
Disto tudo aprendi que, se alguém quer perder peso, deve seguir uma dieta; quem tem doenças crônicas, também; quem precisa resolver um problema específico e temporário de saúde, idem. No entanto, não se deve abrir mão do prazer, no cotidiano. O segredo é não abusar de determinados alimentos com alto poder oxidativo, usar o mínimo possível de comida industrializada e processada, ingerir muita fruta - o abacaxi, por exemplo, é um auxílio luxuosíssimo - e vegetais e não abusar de sal, gordura e/ou açúcar. Mas, se um dia, você fizer tudo errado, porque não resistiu àquela lasagna à bolognesa, ou àqueles salgadinhos tipo comida de boteco, ou ao churrasco com os amigos, compense. Simples assim. Porque, vamos combinar, comer também rima com prazer.
Vou repetir aqui uma receita de suco de vegetais, que já publiquei anteriormente e é uma 'vassoura' para o day after. Aí vai:
Bata na centrífuga 5 cenouras, 1/4 de beterraba, 1 folha de couve, ou um punhado de salsa, ou outra folha verde escura, acrescente mação sem casca e sementes, 1 talo de aipo e uma fatia fina de gengibre. A fruta pode ser substituida, para variar.
Ainda sob a inspiração do filme de ontem, desejo-lhes bon appétit et... santé!

6 comentários:

Regina Rozenbaum disse...

Tô na fase do compensar...compensar e....compensar rsrs. Mas dos prazeres da mesa vc sabe que não abro mão! Então já viu né? Prosa + comidinha de fogão de lenha + bebidinhas+ comidinhas+ prosa...HAJA COMPENSAÇÃO!!!!rsrs
Beijuusss, iluminada, n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Cristina disse...

Ângela
Concordo com você, temos que ter prazer em comer, só não podemos exagerar. Gostei da receita do suco. Obrigada pelo email, suas palavras são animadoras e me ajudam a tentar olhar as coisas de outra maneira. Fica com Deus e boa semana! Bjsssssssss

Kimbanda disse...

Olá querida amiga!

Penso que mesmo retirando aqueles "pecados", do salgadinho, do churrasco etc., se consegue que uma alimentação saudável seja prazenteira e uma das coisas melhores para uma refeição nos saber bem, passa pela companhia que temos a mesa, geralmente sou o último a pousar o garfo e copo.

Uma boa semana, beijo e kandandos meus.

Angela Fonseca disse...

Oi, Kimbanda, que saudades de você... Sumiu! Vi seu recadinho para nós, seus amigos, lá na Serra.
Concordo plenamente: comida e boa companhia é uma combinação mais-que-perfeita. Não podemos nos furtar a esses prazeres em nome da 'dieta', concorda? Volte mais vezes, seus comentários fazem falta. Beijo pra você também e uma semana cheia de paz.

Eu Venci o Câncer de Mama disse...

Oi Angela,

Como me fez bem ler seu comentário.
De repente eu fico tristonha e você apareceu para me deixar mais animada.

O que acontece meu amorzinho é que estou louca para retomar a minha vida, principalmente trabalhar.
Estou feliz por saber que com você eu posso contar sempre, a Wilma , a Cris, Regina, vocês me fortalecem a cada dia.
Flor, se não for encomodo você passa seu email para mim.

Muitos abraços e beijos.

Deus abençõe.

Virna Soledade
www.superandocancerdemama-virna.blogspot.com

ClaudiaV disse...

Pois concordo contigo, de vez em quando comer aquilo que nos da prazer ajuda-nos :) Depois desta minha fase de combate ao bicho tenho mesmo de ir para exercicio fisico e dieta mas recuso-me a tirar o prazer do meu chocolate negro que bem mereço! :) hehehe