sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Coentro: cheiroso, gostoso e intenso



(imagem da internet)
O coentro (Coriandrum sativum) vem sendo cultivado como erva medicinal e culinária há pelo menos 3000 anos. É mencionado em textos em sânscrito, a língua mais antiga do mundo, nos papiros egípcios, nos contos árabes das Mil e Uma Noites e até na Bíblia, numa referência ao maná, o alimento com que Deus proveu os israelitas no deserto, após a fuga do Egito.

Esta erva de cheiro intenso, bem parecida com a salsa no formato, foi trazida para a Europa pelos romanos e, combinada com cominho e vinagre, era esfregada nas carnes para conservá-las. Os chineses acreditavam que ela conferia imortalidade e, na Idade Média, o coentro era um dos ingredientes de poções do amor, por suas supostas propriedades afrodisíacas. No Peru, uma das tribos aprecia tanto as folhas e seu cheiro, que utiliza o coriandrum sativum para aromatizar ambientes. Quando está maduro, seu perfume é considerado narcótico, induzindo a estados alterados de consciência.

Aqui no nosso Brasil, o coentro é bastante utilizado no preparo de peixes, tanto fresco quanto desidratado. Mas seu uso culinário vai além: é usado em chutneys(= uma mistura de várias frutas, sementes de sabor e cheiro intensos e açúcar, que acompanha alguns pratos de carne, ou queijo); no preparo do molho curry; e suas sementes são uutilizadas para saborizar tortas de maçã. Tem gente que gosta de usar o coentro em sopas e cozidos de vegetais, como o famoso ratatouille. Eu, particularmente, prefiro a versão desidratada, porque cheiros muito fortes me dão dor de cabeça.

Sua utilização como erva medicinal é sob a forma de chá (infusão), como tônico digestivo e sedativo leve. É um estimulante da função hepática e combate gases intestinais.

Receitinha de ratatouillle:

Ingredientes
6 cebolas médias
6 tomates
6 abobrinhas italianas
1 beringela grande
1 pimentão verde
1 pimentão vermelho
2 dentes de alho
Sal a gosto
Pimenta-do-reino (opcional; eu evito porque é de difícil digestão)
1 folha de louro
Sementes de coentro (ou uma colher de coentro desidratado)

Modo de preparo

Corte a beringela em rodelas finas e deixe de molho em uma vasilha com água e vinagre por 15 minutos para retirar o tanino (que lhe confere o gosto amargo).
Corte as abobrinhas em rodelas finas.
Corte o tomate em cubinhos, sem pele e sem sementes.
Retire as sementes dos pimentões e corte em tiras.
Coloque o azeite numa panela e doure as cebolas cortadas em rodelas finas, acrescentando depois o alho amassado.
Junte, em seguida, os legumes, o louro e o restante dos temperos, tendo o cuidade de não 'machucar' os legumes.
Cozinhe em fogo baixo, com a panela semitampada, até que os legumes fiquem tenros.
Sirva com arroz.

* O ratatouille é um prato de origem francesa, da região da Provença, e foi título e tema de um desenho divertidíssimo da Disney-Pixar.

Neste fim de semana vou dar um tempinho de postar sobre ervas e partirei por outros assuntos. Na segunda, retorno. Beijos.

4 comentários:

Eu Venci o Câncer de Mama disse...

Olá minha amiga Angela, como está?

Linda eu só tenho que agradecer toda força que tem me dado nesta etapa da minha vida.

Deus abençõe.

Beijos no seu grande coração

Virna Soledade

www.superandocancerdemama-virna.blogspot.com

Regina Rozenbaum disse...

Dessa, gosto nauuuummmm (posso?)acho muito forte, e os cozinheiros e suas peixadas maravilhosas abusam por dimaiiisss (quando como em alguma praia, já aviso: sem coentro!).
Vou prá Santa (deixei alguma "importância" programada)e sem dongo rsrs
Beijuuss iluminados n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Angela Fonseca disse...

Também não é dos meus favoritos, mas desidratado dá um sabor especial aos pratos com peixe, ao ratatouille e ao curry.
Que dilícia! Aproveite bastante sua estada em Santa. Inté. Beijos.

Cristina disse...

Ângela
Adoro coentro e seu cheiro. Gostei muito da receita e vou fazer depois te conto. Bjsssss