sexta-feira, 4 de março de 2011

Ácido úrico: uma dieta


(imagem da internet)



O tempo é de preocupação com doenças cardiovasculares e câncer. Como o índice de acometimento tem se elevado significativamente, é coerente que se pesquise sobre estes males, uma vez que podem ser fatais.
No entanto, há inúmeros problemas de saúde que incomodam no dia a dia e que, se não tratados, podem evoluir para doenças mais graves, as quais, se não ameaçam a vida, podem incapacitar. Uma delas é o acúmulo de ácido úrico no sangue: não controlado, pode evoluir para um reumatismo de articulações, conhecido como gota e, num segundo momento, produzir pedras nos rins.
Um companheiro nosso, trabalhador na fraternidade espírita que frequento, vem sofrendo com o problema. Seu relógio de pulso, com pulseira de metal, fica escuro em contato com seu suor e, por vezes, ele chega para trabalhar com uma sensação de cansaço e desânimo, causada pelo trabalho metabólico extra do organismo na tentativa de depurar o sangue acidificado. O marido de uma de minhas queridas seguidoras também sofre com este incômodo e por causa deles dois, e de todos os que chegarem até este blog, venho postar hoje sobre os alimentos inadequados e os adequados para o controle do ácido úrico. A dieta complementa o tratamento médico com prescrição de remédios.
Primeiro, vamos entender o que é o ácido úrico. Ele é produto do metabolismo de substâncias conhecidas como purinas, um tipo de proteínas, bem como da ingestão de alimentos que contêm essas substâncias. Normalmente temos ácido úrico no sangue, mas quando seu nível se eleva e ele se deposita no tecido entre as articulações, surge o problema. É sabido que o ser humano adulto não necessita mais de uma alimentação rica em proteínas, uma vez que estas são alimentos construtores e o corpo adulto já está construído. A necessidade de proteínas a partir da idade adulta é apenas para repor o que se perde com o próprio desgaste natural resultante das funções metabólicas. Lembro-me que minha professora de nutrição, Rachel Barros, insistia em dizer que duas proteínas numa mesma refeição - do tipo bife a parmigiana, ou filé ao gorgonzola, carne e queijo juntos - seria uma 'redundância imperdoável e perigosa'.
Alguns estudos sugerem que, apesar de a taxa elevada de ácido úrico no sangue não ter relação direta com a hipertensão, os medicamentos usados para o controle da pressão alta podem fazer crescer as taxas desse ácido na corrente sanguínea. Os fármacos prescritos para sua redução ou inibem a síntese das purinas, ou aumentam sua excreção através da urina. Contudo,os próprios médicos concordam que uma dieta correta é o melhor meio de controle do problema.
Assim sendo, há uma lista quase consensual a respeito dos alimentos que não devem ser ingeridos, os que podem ser ingeridos moderadamente e aqueles liberados.
Entre os proibidos estão:
CARNES: de vitela, cabrito, cordeiro e bacon
MIÚDOS EM GERAL, como fígado e coração
PEIXES E FRUTOS DO MAR: sardinha, salmão, truta, bacalhau, arenque, anchovas e ovas de peixe (caviar)
AVES: galeto, peru, pombo e ganso (aí incluído o paté au fois gras)
Já os de uso moderado são:
CARNES: bovina, suína, aves e embutidos (eu tenho restrições!...)
PEIXES E FRUTOS DO MAR: todos os peixes não citados acima, além de ostra, lagosta, camarão e caranguejo (raramente!!!)
LEGUMINOSAS: feijão, soja, grão-de-bico, lentilha, ervilha, aspargo, cogumelo, couve-flor e espinafre
CEREAIS INTEGRAIS: todos, como arroz integral, trigo em grão, centeio e aveia
OLEAGINOSAS: coco, nozes, amendoim, castanhas do pará e de caju
Estão liberados:
EM GERAL: leite, chá, chocolate, ovo, margarina, pão branco, macarrão, arroz e milho
VEGETAIS: legumes e verduras, exceto os listados acima
DOCES E FRUTAS: açúcar e doces, todas as frutas, inclusive em sucos naturais.
Como se pode ver, não é necessário se sacrificar tanto, sendo possível não se privar do prazer de comer usando as combinações alimentares com bom senso. E sempre com moderação, que vale para todo mundo!
Além disso, líquido, muito líquido, o dia inteiro. Eu, particularmente, por dedução, penso que se deva evitar águas minerais, ricas em sais minerais.
O nível normal de ácido úrico no sangue de adultos é:
Homens: entre 2,5 e 8,0mg/ml
Mulheres: entre 1,5 e 6,0 mg/ml
Agora, um segredinho: majericão elimina o ácido úrico do sangue e ajuda a impedir a formação de cáculos renais. Use e abuse: é uma delícia! Plante em um vaso bonito e coloque em sua janela.
Saúde! Bon appetit!
P.S. Quem tiver mais alguma sugestão, a cozinha está de portas abertas.

9 comentários:

Regina Rozenbaum disse...

Angelinha amada!
Meu cumpadre sofre de gota faz tempo e a dor que queixa é terrível, mas tb não cumpre as recomendações médicas. Quanto a mistura de proteínas fico babada é com a sabedoria dos judeus religiosos: proibido - há milênios - pela lei do kashrut a mistura de queijo com carne. Nem mesmo as panelas onde se cozinham os alimentos podem ser trocadas!
Não minha amiga, infelizmente não são dores musculares que me colocam de perna pro ar. Tive um pequeno acidente (na 4ªf) que trouxe - como consequência - a imobilização da perna. Domingo eu conto rsrs. Hoje estou bem melhor, graças a D'us e a potentes analgésicos.
Beijuuss n.c.

Professora Carla Fernanda disse...

Boa noite Ângela!
Eu tenho um irmão que tem gota e doi muuuito. Ele também tem neflite. Ele é um pouco teimoso e come muita carne. Vou falar para ele do manjericão. Boa dica!!
Bom carnaval!!!
Beijos,
Carla Fernanda

Bloguinho da Zizi disse...

Querida Angela
Olha eu aqui!
Pitaqueando.....
Todo descotrole alimentar, por falta ou excesso, vai atingir um ponto frágil na pessoa.
O mesmo descuido pode causar em mim a gota, no outro um colapso nervoso e no outro uma diabete.
Quando a gota se manifesta isso indica (na maioria das vêzes) que a pessoa em questão tem uma necessidade grande de dominar, é impaciente e guarda muita raiva.

Os cálculos renais ou de bexiga indicam que
a pessoa afetada é alguém com dificuldades para se relacionar. Por ter se magoado muito, carrega consigo o fantasma do medo e assim desenvolve a crítica aos outros, mas nem sempre verbaliza.

Na medicina chinesa, tudo que está relacionado com os rins tem a ver com o medo.

A primeira célula que se forma no momento da fecundação é a dos rins, que depois se divide em duas (a 2a. célula que se forma é a do cérebro e a 3a. é a do coração).

Então veja, toda a carga de informação que recebemos da mamãe e do papai estão aí.
Eu costumo dizer que é a nossa caixa preta.
Então todos os medos de cada um deles também está ali e ainda tem os que vamos juntando ao longo da vida.

Então é um processo onde, além do cuidado extremamente necessário na alimentação para que o ácido úrico fique no nível considerado normal, a pessoa tem que trabalhar seus medos (e qdo digo medo incluo a ansiedade, o stress), a impaciência, a raiva.

Minha querida Angela, haja Manjericão

Beijinhos

Angela Fonseca disse...

Querida Zizi, eu vim com a dieta e você veio com a origem do problema. Muito bom! Tudo no corpo físico tem uma matriz no corpo emocional. O tratamento deve ser holístico mesmo - para quem aceita estes conceitos. Obrigadíssima pela valiosa contribuição. Beijinhos, amiga.

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog "to fora to dentro". Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

Professora Carla Fernanda disse...

Bom domingo Ângela!

Resgatar os bons valores e costumes é uma tarefa que devemos levar a sério.
Beijos,
Carla Fernanda

José Luiz Foureaux de Souza Júnior disse...

Já tive taxa alta desse ácido danado... minha pele respondeu "à altura". Mas agora é só tranquilidade.
Adorei o posto sobre o ácido... como sempre!
beijinho
;-)

berenice disse...

NossA amei o sit vc ta de parabens,tirei muitas duvidas sobre ácido urico,tenho um problemas nos meus pés e axo uqe e acido urico,eles criam uma camadA de pele grossA e ddepois começa a coçar ,Abre umAs rAchaduras e inflemA muito ,e doi de eu não Aguentar andar e eu sinto que meus pés incham um pouco,jA passei muitos remdios mAs nuncA sarA de verdade,a té o dedão do pé fica pocando e doi,pelos cintomas que eu vi na nete deve ser isso.bjussss sit maravilhosoo..., meu nome e berenice.

Lidiane Caldas disse...

Eu estou também com a mesma situação da berenise...meus pés estão com rachaduras,elas coçam e inflamam mesmo...ja fui ao médico e estou esperando o resultado do exame,e gostei muito deste site. quero saber que tenho que fazer dieta depois de sair o resultado dos exames.