quarta-feira, 3 de março de 2010

Arrumação

É preciso varrer a casa, espanar os móveis
e refazer as camas.
É preciso incensar as salas
e temperar a cozinha,
preciso é vestir a mesa de renda
e de sol as janelas,
deixar o sol entrar e o mofo sair.
É preciso arrumar a casa que o amor vem aí.

Preciso é tomar banho e se perfumar,
vestir de domingo e esperar na porta;
nas mãos as flores do dia,
ou as lamparinas da noite.
É preciso vigiar, vigilar dia e noite
o amor que cheira no incenso da sala
e no tempero da cozinha.
É preciso arrumar a casa que o amor está aí.
(Wânia Amarante em QUARTO DE COSTURA)

Mulheres são especialistas nas artes e alquimia da cozinha e do amor. Que o diga Isabel Allende, em sua beleza de livro Afrodite. É preciso resgatar esta magia, esta delicadeza, mesmo em meio a uma rotina atribulada e cheia de outros convites, alguns deles igualmente saborosos. Meu abraço carinhoso no dia internacional da mulher, que se aproxima.

4 comentários:

José Luiz Foureaux de Souza Júnior disse...

Lindo o poema, lindo demais!
La Allende escreveu "La casa de los espiritos" que, evidentemente, você conhece!
Delícia de "post" este... para a alma!
beijinho

Regina Rozenbaum disse...

Ângela, amada!
Recebo o seu abraço, não pelo dia internacional da mulher pq então teria que receber mais 364... Adorei a poesia, de uma simplicidade terna,dessas pequenas grandes coisas que todas nós devíamos nos dedicar muito maiiisss.
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Angela Fonseca disse...

Rê e ZéLu, vou responder a vocês com um só comentário, porque são amigos também. Regina, sinta-se abraçada todos os dias de sua vida, porque encarnar mulher neste mundo de meu Deus é trazer muita sabedoria para o planeta. Quanto ao poema, concordo com os dois: acho simples e belo. Cozinhar para alguém - qualquer alguém! - é um ato de amor dos mais saborosos. Beijíssimos.

Alexandre disse...

Já recebi esse poema em forma de quadro. Não tem uma pessoa que vem aqui em casa e não se encanta com esse poema. Maravilhoso e cheio de energia.